terça-feira, 3 de outubro de 2017

"De Poetas e de Poesia" - Manuel Bandeira (1954) Dedicatória.

Lançado em 1954, mesmo ano da primeira edição de "Itinerário de Pasárgada", "De Poetas e de Poesia" é um livro de prosa e foi editado pelo Ministério da Educação, como o volume de número 64 da notória coleção dos  "Cadernos de Cultura". Brochura com 124 páginas no clássico formato da numerosa coleção dos Cadernos de Cultura.

O exemplar recentemente adicionado a minha coleção foi autografado e dedicado por Manuel Bandeira para o jornalista Villas Boas Correa.

Capa da primeira edição (1954).

Contracapa anuncia o número 64 da
coleção: "Os Cadernos de Cultura".

Didicatória de Manuel Bandeira para o
Jornalista Villas Boas Correa.

Detalhe da dedicatória.

Detalhe tipográfico da obra.

Detalhe da contracapa.

O Departamento de Imprensa Nacional era o
responsável pelos "Os Cadernos de Cultura".

Detalhe da capa.

Marca registrada da coleção:
"Os Cadernos de Cultura".

sábado, 26 de agosto de 2017

"A Lição do Amigo" - Carlos Drummond de Andrade (1982)

Em 1982, Carlos Drummond de Andrade decide quebrar o silêncio, assim como Manuel Bandeira já havia feito em 1958, e publica as cartas de Mário de Andrade que lhe foram endereçadas. A obra editada pela Livraria Editora José Olympio saiu do prelo em Novembro de 1982 em formato brochura com 301 páginas. Drummond apresenta, comenta, anota e decifra os 20 anos de missivas entre os amigos escritores.

As cartas de Carlos Drummond de Andrade para Mário de Andrade só foram conhecidas após 1995, uma vez que Mário havia deixado em testamento que as cartas em seu poder só poderiam se tornar públicas 50 anos após seu falecimento. Um belo volume com a totalidade das cartas entre eles foi publicada pelo IEB-USP sob o título "Carlos & Mário".

Este exemplar custodiado em minha coleção foi autografado e dedicado pelo poeta para o radialista Gaúcho Jaime Copstein.

Capa da primeira edição da obra.

Detalhe da capa de Pedro Augusto.





Contracapa da obra.

Detalhe da contracapa apresentando a
"Nova Reunião" de livros de poesia
de Carlos Drummond de Andrade.

Dedicatória de Carlos Drummond de Andrade
para o radialista gaúcho Jaime Copstein.

Orelha da obra.

Folha de rosto.

Fotografia de Mário de Andrade (1927).





Detalhe tipográfico.

Colofão da obra.



domingo, 20 de agosto de 2017

"Orfeu da Conceição" - Vinicius de Moraes (1956)

Abrindo mais uma vez o espaço do Blog para "os amigos" de Bandeira e Drummond, apresento a peça "Orfeu da Conceição" (Tragédia Carioca) de Vinicius de Moraes. Esta primeira edição, cuja impressão foi terminada em Setembro de 1956 na Imprensa Nacional, é composta de 6 cadernos de folhas soltas, acondicionados em caixa cartonada.

Baseada no drama da mitologia Grega "Orfeu e Eurídice", a peça teve sua trilha sonora lançada no mesmo ano com músicas de Antonio Carlos Jobim e letras de Vinicius de Moraes. Baseado na peça, foi lançado em 1959 o filme "Orfeu Negro", sendo premiado naquele ano com a "Palma de Ouro" em Cannes e o "Oscar" de melhor filme em língua estrangeira.

Esta bela edição de arte, com tiragem bastante limitada, foi planificada e ilustrada pelo artista plástico Carlos Scliar, no ano (1956) que o artista havia se mudado de Porto Alegre para o Rio de Janeiro. 

Em 1960 a peça foi re-editada, desta vez em forma de brochura e tiragem comercial, pela Livraria São José.

O exemplar em minha coleção está em excelente condição, tendo certamente recebido cuidado e conservação adequada durante toda sua vida, e seus cadernos ainda estão "por abrir". 

A primeira página, do primeiro caderno, recebeu os autógrafos de autor e ilustrador.



Capa e cadernos acondicionados dentro
da capa cartonada.

Detalhe da capa que envolvia os 6 cadernos
desta primeira edição de "Orfeu da Conceição
de Vinicius de Moraes.

Detalhe da linda capa realizada pela
"Foto Silk-Screen Limitada".

Fundo da caixa cartonada executada pela
"Cartonagem Guanabara Limitada".

Capa da primeira edição da peça
"Orfeu da Conceição" de
Vinicius de Moraes.

Autografos de Vinicius de Moraes e
Carlos Scliar.

Detalhe dos autografos de autor e ilustrador.

Detalhe dos cadernos e ilustração de Carlos Scliar.

Primeiro ato da peça e morro carioca sob a luz do luar
ilustrado pelo artista plástico Carlos Scliar.

Detalhe tipográfico.

Detalhe da caixa cartonada.

Folha de rosto da obra.


Orfeu na visão de Carlos Scliar.

Contribuição de Pablo Neruda.

Introdução da peça "Orfeu da Conceição"
De Vinicius de Moraes.



Justificação da obra.




sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Cartão de agradecimento em forma de poesia - Carlos Drummond de Andrade (1979)

Este lindo cartão escrito por Carlos Drummond de Andrade, em Dezembro de 1979, traz um dos versos mais conhecidos do Poeta. Publicado pela primeira vez em 22/12/1979 na coluna de Drummond, no "Caderno B" do "Jornal do Brasil", somente foi incluído em livro na edição da antologia de versos inspirados pelo sentimento de fim de ano, lançada em 2008 pela Editora Record com o título: "Receita de Ano Novo",  organizada por Pedro e Luis Mauricio Drummond.

Neste cartão, o poeta abre o agradecimento por um "belo presente" recebido, do "caro Sebastião" e família, com o lindo poema "A Máquina do Tempo":

"Se a máquina do tempo nos tritura,
ao mesmo tempo gera imagens novas.
Renascemos em cada criatura
que nos traz do infinito as boas novas."

Assinam Carlos Drummond e sua esposa Dolores.



Cartão de agradecimento de Drummond e sua esposa Dolores.

Cartão timbrado de Carlos Drummond de Andrade

Poema transcrito por Drummond, 29 anos antes de sua
publicação pela Editora Record em 2008 no livro
"Receita de Ano Novo".

Assinatura de Carlos Drummond de Andrade.

Verso transcrito pelas mãos de Carlos Drummond de Andrade.